Maio é o mês de festejar Maria Auxiliadora! Conheça mais sobre esta história…

Eventos

   08/05/2020

Estamos em maio, mês especial para a Família Salesiana, o Mês Mariano!

É época de celebramos a Mãe de Deus e seus vários títulos. Ao falar de Nossa Senhora, Dom Bosco nunca deixou de se referir a ela como “Auxiliadora dos Cristãos”. Vivia repetindo que Maria sempre esteve à frente da obra salesiana, ajudando a todos nos momentos de dificuldade. Em suas anotações, ele registrou diversas graças alcançadas por intercessão da Virgem.

Quem criou a Festa de Nossa Senhora Auxiliadora, no século XIX, foi o Papa Pio VIII, em agradecimento por ter conseguido se libertar da prisão onde esteve por cinco anos, na França de Napoleão Bonaparte. A data em que o pontífice conquistou a liberdade e retornou a Roma, 24 de maio, virou o Dia de Nossa Senhora Auxiliadora.

Por ter fundado a sua congregação em uma época difícil para a Igreja, Dom Bosco escolheu Nossa Senhora Auxiliadora como padroeira da Família Salesiana. Sua devoção à Auxiliadora, a certeza de ter Maria como aquela que o acompanhava e apontava o caminho, remonta ao famoso sonho que teve na infância.

Aos 9 anos, o santo já queria fazer algo pelos jovens de seu tempo. Mas ainda não estava claro em seu coração o que devia fazer e como o faria. As respostas vieram em um sonho. De repente ele estava perto de casa, em uma área espaçosa e cheia de crianças. Tentou ouvir o que os meninos diziam e se assustou. Muitos deles diziam blasfêmias e coisas desrespeitosas. Tentando interromper
aquilo, Dom Bosco gritou com eles e tentou agredi-los com socos e chutes. Nesse instante, ouviu uma voz desconhecida e serena, chamando-o pelo nome. Joãozinho virou-se e deu de frente com um homem de roupas nobres. Havia uma luz em seu rosto e Dom Bosco não conseguia olhar diretamente em seus olhos.

“Não com pancadas, mas com a mansidão e o carinho você deverá ganhar esses seus amigos. Converse com eles sobre o pecado e a virtude”, o homem disse. Os meninos pararam de brigar e se reuniram ao redor do estranho. O pequeno João Bosco estava em choque:

“Sou apenas um menino pobre e ignorante. Quem é o senhor que diz para eu fazer coisas impossíveis?”, perguntou.

“Parecem impossíveis, mas você deve torná-las possíveis com obediência e sabedoria”.
“E como posso adquirir a sabedoria?”
“Eu lhe darei a mestra”, disse o homem.

Ao lado do homem, surgiu uma mulher de manto brilhante, vestida como rainha. Nesse momento Dom Bosco soube que estava diante de Jesus e Nossa Senhora. Maria tomou-o pela mão e mostrou-lhe o campo. No ugar dos meninos, havia agora animais selvagens de todo o tipo. “Eis o seu campo. É aqui que você deverá trabalhar. Seja humilde, forte e robusto. E o que verá acontecer agora com esses animais, você fará pelos meus filhos”, ela disse. João piscou os olhos e não viu mais os animais selvagens. Os bichos se transformaram em mansos e alegres cordeirinhos, correndo entusiasmados ao redor deles.

Quando acordou, o pequeno João sentiu que tinha vivido uma experiência real. As mãos tremiam e ainda estavam doloridas pela briga com os meninos. Dom Bosco tinha agora uma missão e sabia como devia agir. Estava lançada a semente da educação salesiana.

Para coroar sua devoção à Maria, Dom Bosco fundou, junto com Madre Mazzarello, o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora. A ideia era ter uma congregação que fizesse pelas meninas o que os Salesianos já faziam pelos meninos.

No dia 5 de agosto de 1872, em Mornese, na Itália, 11 jovens entregavam-se a Deus, iniciando assim o instituto. A primeira cerimônia teve a presença de Dom Bosco, que falou às jovens, explicando-lhes a importância e o sentido do instituto: “Vós agora pertenceis a uma família religiosa, que é toda de Nossa Senhora; sois poucas, desprovidas de meios, não amparadas pela aprovação humana. Nada vos perturbe. O instituto terá um grande futuro se vos mantiverdes simples. Pensai com frequência que o vosso instituto deverá ser o monumento vivo da gratidão de Dom Bosco à Grande Mãe de Deus, invocada sob o título de Auxiliadora dos Cristãos”.

Assim, sob a proteção de Maria, a obra dos Salesianos de Dom Bosco e das Filhas de Maria Auxiliadora se espalhou pelo mundo. São João Bosco sempre sentiu a presença da Virgem e dizia, quando o perguntavam sobre a obra salesiana, que era ela quem tudo tinha feito.

Viva Nossa Senhora Auxiliadora!

Fonte: Rede Salesiana Brasil

O Colégio Dom Bosco de Porto Alegre faz parte de um imenso número de instituições da Congregação Salesiana, espalhadas por mais de 130 países. Sua fundação insere-se em um contexto de grandes mudanças ocorridas na sociedade brasileira na segunda metade do Século XX.

Newsletter
Receba novidades em seu e-mail

Copyright 2016 - Colégio Dom Bosco - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por BigHouseWeb